English

CIn - Centro de Informática UFPE




Eventos Relacionados

Defesa de Dissertação de Mestrado Nº1.721: "Instrumentos Digitais de Dança e Música: Uma Proposta de paraDigma para Potencializar o Design de Instrumentos para Expressão Musical e Corporal"

O aluno João Nogueira Tragtenberg irá defender sua pesquisa no dia 23 de agosto, às 14h, no Auditório Início: 23/08/2017 às 14:00 Término: 23/08/2017 às 16:00 Local: Auditório do CIn

Pós-Graduação em Ciência da Computação – UFPE
Defesa de Dissertação de Mestrado Nº  1.721

Aluno:  João Nogueira Tragtenberg
Orientador: Prof.  Giordano Ribeiro Eulalio Cabral
Co-orientador: Prof.  Geber Lisboa Ramalho
Título: Instrumentos Digitais de Dança e Música: Uma Proposta de paraDigma para Potencializar o Design de Instrumentos para Expressão Musical e Corporal.
Data: 23/08/2017
Hora/Local: 14h – Centro de Informática – Auditório
Banca Examinadora:
Profa. Veronica Teichrieb (UFPE / Centro de Informática)
Prof. Jônatas Manzolli (UNICAMP / Departamento de Música)
Prof. Giordano Ribeiro Eulalio Cabral  (UFPE / Centro de Informática)
Prof. Nazareno Ferreira de Andrade (UFCG/Departamento de Sistemas e Computação)

RESUMO:

A popularização e miniaturização dos computadores possibilitaram a inserção de sistemas digitais em diversos novos contextos, como sistemas wearable, de internet das coisas e de realidade aumentada, provocando mudanças rápidas e radicais na forma com que interagimos com as máquinas. Estas novas tecnologias também trouxeram diversas contribuições para a expressividade artística, permitindo, por exemplo, a criação de ferramentas digitais para se fazer música e dança. As ferramentas digitais para o contexto artístico dão grande liberdade na integração de diferentes modalidades de expressão. O escopo deste trabalho está relacionado à criação de instrumentos onde a música seja gerada intencionalmente pela dança. Propomos o conceito de Instrumentos Digitais de Dança e Música (Digital Dance and Music Instruments, D²MIs). Diversos D²MIs já foram criados, mas pela falta de uma referência unificada, muitos processos de desenvolvimento apresentam-se isolados um do outro. Também propomos uma abordagem de análise do processo de design a partir da sistematização de paradigmas tecnológicos, compostos por um conjunto de conhecimentos, crenças e valores definidos por uma comunidade de desenvolvimento que direcionam a perspectiva de um membro do paradigma sobre o seu processo de criação. Acreditamos que a consciência de um paradigma tecnológico pode contribuir para uma postura crítica no desenvolvimento de produtos. Os paradigmas de Instrumentos Musicais Digitais (Digital Musical Instruments, DMIs) ou de Sistemas Interativos de Dança (Interactive Dance Systems, IDSs) podem contribuir para o design de D²MIs, mas o primeiro traz poucas contribuições para a expressividade corporal e o segundo traz poucas referências para uma relação instrumental com a produção musical. A articulação entre as referências de ambos os paradigmas pode ser uma tarefa árdua para o designer de D²MIs porque os paradigmas de DMIs e IDSs estão fundamentados em premissas diferentes. Propomos um novo paradigma, de D²MIs, a partir da interseção entre os de DMIs e IDSs. Ele tem como principal objetivo articular um conjunto de conhecimentos, crenças e valores já existentes para contribuir para o design de instrumentos para expressão corporal e musical. Este paradigma também pode servir de ponte entre DMIs e IDSs, servindo de língua franca entre ambas as comunidades e facilitando a troca de conhecimentos. Analisamos, através do paradigma proposto, quatro novos D²MIs concebidos e construídos durante etapas iniciais do processo de pesquisa: o “TumTá” (um instrumento vestível que dispara sons a partir de pisadas no chão), o “Pisada” (um instrumento posicionado no chão de um ambiente, que quando pisado seleciona ou dispara sons), o “Giromin” (um instrumento fixado no corpo para produzir e manipular sons com gestos livres) e o “Piso Interativo” (um piso de vidro que ao ser pisado dispara sons e luzes para o público tocar e dançar). Apresentamos ao final as lições aprendidas com a análise da criação destes instrumentos. O paradigma apresentou potencial como uma ferramenta analítica para sistematização de problemas e soluções no processo de design de D²MIs.

Palavras-chave: Instrumentos Digitais de Dança e Música, Instrumentos Musicais Digitais, Sistemas Interativos de Dança, Design, D²MI, DMI, IDS, IHC, Expressividade, Dança, Música.
  • © Centro de Informática UFPE - Todos os direitos reservados
    Tel +55 81 2126.8430 - Cidade Universitária - 50740-560 - Recife/PE
Plano4 Consultoria Web